O silêncio do nevoeiro

O nevoeiro começou a entrar na Baia da Guanabara ainda ontem, por volta das 17 horas. Veio baixo, através do canal e se espraiando pelos morros da Urca e de Botafogo. Encobriu a Ponte, se apossou do Santos Dumont. De noitinha só era possível enxergar o brilho das luzes do centro da cidade. Hoje acordeiContinuar lendo “O silêncio do nevoeiro”