Conversa de escritor. Ou será de torcedor?

Pois é, meus amigos, acabei de perceber que é praticamente impossível escrever um artigo, crônica, conto, post para o blog, o que quer que seja, ouvindo pelo rádio uma transmissão de um jogo de futebol com o meu Botafogo. O problema é que a cada ataque do time adversário, as ideias fecham os olhos e brotam aos borbotões, sem o menor nexo, sentido ou lógica quando meu time contra-ataca. O pensamento voa, possivelmente para um estádio distante, a criatividade desaparece a cada berro do locutor da partida (é, descobri que o pessoal do rádio ainda narra um jogo como se estivesse nos anos 60…), a gente se desespera quando o inimigo faz um gol, uma sensação de impotência toma conta de nossa mente e nossa alma e a única reação nem um pouco racional é xingar a mãe e toda a geração dos alemães, perdão, da torcida adversária. Noventa minutos de sofrimento depois a produção se resume a uma tela em branco no editor de textos. Perdi a inspiração, o trabalho, meu tempo e o jogo foi muito ruim.